fbpx

6 Soluções de mobilidade urbana que precisam ser colocadas em prática

20 ago 2019

Para que nossas cidades, cada vez mais populosas e repletas de congestionamento, proporcionem a seus habitantes bem-estar e tranquilidade a cada viagem do dia a dia, é fundamental pensar em soluções de mobilidade urbana.

O conceito, que tem sido cada vez mais usado e é comum no discurso de engenheiros, urbanistas, arquitetos, designers, administradores e gestores públicos, caracteriza-se pelo deslocamento de um lugar a outro em uma cidade.

Assim, envolve a capacidade de cada indivíduo de se mover com infraestrutura, segurança e economia de tempo, em um sistema complexo que visa não prejudicar as atividades rotineiras da área urbana.

Quer saber mais sobre ele e sobre como é possível aplicá-lo? Então, continue a leitura e conheça seis soluções de mobilidade urbana que precisam ser colocadas em prática!

1. Uso de metrôs e expansão da malha metroviária

O metrô, embora seja um meio de transporte de custo mais elevado para prefeituras, é uma excelente solução de mobilidade urbana. Com tecnologia que o faz ser extremamente rápido, circulando em uma malha na qual se esquiva de problemas como congestionamento e mudanças de tempo, permite que deslocamentos de longa distância sejam concluídos em um curto período de tempo.

As conexões com linhas de ônibus também são importantes para cidadãos que vivem em cidades vizinhas e para aqueles que residem em regiões cuja malha viária não atinge.

Outra opção que reúne duas soluções são os vagões do metrô para bicicletas, que permitem que os passageiros concluam seus deslocamentos após a estação com o auxílio desse veículo de duas rodas, simples, mas poderoso e sustentável.

2. Transporte com bicicletas

As bikes, cada vez mais, têm caído no gosto da população. Econômicas, rápidas e auxiliares na hora de encaixar uma atividade física no dia a dia, seu uso cresce e ainda tende a crescer.

Em São Paulo, o uso de bicicletas aumentou. De acordo com a pesquisa Origem e Destino do Metrô, realizada pela Secretaria dos Transportes Metropolitanos, entre 2007 e 2017, houve um crescimento de 24% de viagens de bicicleta e 6% de deslocamentos a pé.

Do total de viagens diárias pela região metropolitana de São Paulo no dia a dia, 67% são feitas por veículos motorizados e 33% por não motorizados, como os citados anteriormente. Para quem não deseja gastar para investir em uma própria, hoje há a opção do aluguel público de bikes, que abrange uma área ampla dos espaços urbanos e permite, por exemplo, que mais pessoas as utilizem até mesmo para trabalhar.

3. Mudanças de horário de entrada e saída do trabalho

Os horários de pico, em grandes centros urbanos, são uma verdadeira dor de cabeça para quem não tem flexibilidade de horas no trabalho. Dessa forma, empresas que buscam privilegiar a qualidade de vida de seus colaboradores devem considerar um sistema que seja flexível ou que determine a entrada e saída em momentos estratégicos, levemente distintos dos picos comerciais.

4. Hidrovias

Para cidades litorâneas ou beiradas por rios, as hidrovias deslocam parte do movimento de automóveis para barcos, balsas e outros veículos aquáticos capazes de transportar pedestres com mais agilidade, diminuindo o fluxo de carros e de ônibus.

Cidades como Santos, Salvador, São Sebastião e Guarujá já vivem parcialmente essa realidade. Quando o planejamento é feito de modo adequado, a medida tende a ser bem-sucedida.

5. Combustíveis menos poluentes

Além dos engarrafamentos e do tempo perdido entre um deslocamento e outro, automóveis, motocicletas e ônibus emitem carbono, que contamina a atmosfera e prejudica os mecanismos de proteção do planeta.

Com isso, o aquecimento global se intensifica e há, nas cidades, mais ilhas de calor, desequilíbrios ambientais e poluição. Atualmente, as empresas têm investido em combustíveis menos poluentes, como biocombustíveis feitos a base de óleos vegetais, algas, etanol e biomassa.

6. Caronas colaborativas

As caronas colaborativas também têm impactado a qualidade do dia a dia de empresas. Afinal, profissionais que têm melhor mobilidade urbana são capazes de trabalhar com mais bem-estar e tranquilidade.

A proposta da carona segura, nesse caso, é reunir pessoas que tenham trajetos semelhantes no dia a dia para que se reúnam no mesmo carro e dividam as despesas com combustível e transporte.

Para ambientes corporativos, aplicativos como o Bynd organizam caronas para o trabalho. Basta que as organizações entrem para a rede e incentivem seus profissionais a se cadastrarem como usuários, inserindo as rotas que percorrem diariamente.

A partir disso, o Bynd conecta quem passa pelos mesmos locais, ou retorna, até chegar ao local de trabalho e promove os agendamentos, sugerindo valores para cobrir os custos de deslocamento.

Além de todos economizarem combustível, emitirem menos poluição na atmosfera e reduzirem seu tempo de chegada, ainda têm a oportunidade de se conhecerem melhor e de conversarem, fortalecendo laços e tornando o ambiente de trabalho mais harmonioso.

A importância da mobilidade urbana

Deslocar-se de um ponto a outro com segurança, seja para o trabalho, estudo ou até mesmo para o lazer, como mostramos com as soluções acima, proporciona incremento à qualidade de vida de todos nas cidades, especialmente daqueles que habitam em regiões distantes do centro.

No Brasil, grandes cidades como São Paulo e Rio de Janeiro sofrem especialmente com congestionamentos diários. Para solucioná-los e evitar que se agravem, algumas medidas têm sido tomadas também na esfera pública.

Desde 2012, por exemplo, todos os municípios brasileiros com mais de 20 mil habitantes devem ter um Plano de Mobilidade Urbana, de acordo com a lei de Política Nacional de Mobilidade Urbana.

Envolvem-se aqui transporte público, circulação viária, ciclovias, ciclofaixas, acesso para pessoas com deficiência e aqueles que tenham quaisquer restrições de mobilidade, áreas de estacionamentos, além de investimentos em infraestrutura para driblar veículos lotados e diminuir o que atrapalha a circulação das pessoas.

Como visto, as soluções de mobilidade urbana, em sua grande variedade, têm os mesmos objetivos: permitir que mais pessoas se locomovam com qualidade em suas cidades, reduzir os impactos ambientais causados pelo excesso de veículos em circulação e incentivar que a população tenha mais bem-estar. Assim, empresas que também se importam com o tema se posicionam com vantagem competitiva no mercado.

Gostou da proposta do Bynd e quer saber como fazer para que a organização em que você trabalha faça parte da rede do app? Então, acesse nossa página de contato e nos mande uma mensagem!

Compartilhar nas redes

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Procurar

Guia de mobilidade corporativa.

Saiba como aumentar a eficiência e reduzir custos de transporte na sua empresa.

Assine nossa newsletter

Últimos posts

Mês de publicação

Leve o Bynd para a sua empresa ou universidade